9.6.14

Vai ser BONITO assim lá no Mato Grosso do Sul! - o nosso roteiro.

Como escrevi no post anterior, para aproveitar Bonito seria interessante, visitar uma atração de cada, pelo menos. E, para garantir o passeio a uma atração específica, é bom sair com tudo já reservado. Lembrando que os preços em Bonito são tabelados e que você precisa fazer a reserva por uma agência, já que, como os horários são milimetricamente programados, não pode chegar na porta do lugar para comprar. Nós fizemos nosso dever de casa direitinho, pesquisamos bastante e elegemos o "melhor de Bonito" (na nossa opinião, é claro!). Tivemos alguns erros, confesso e muitos acertos. O lugar realmente é espetacular, e merece ser visitado, pelo menos pelos amantes da natureza.
O nosso roteiro, em fevereiro de 2014, ficou desse jeito:

1.6.14

Vai ser BONITO assim lá no Mato Grosso do Sul! - O nosso planejamento


A introdução mais longa e algumas informações práticas...
Mato Grosso do SUl
Chegou a metade do ano e nada das postagens novas (nem de continuar com as antigas no Blog!), já nem vou escrever sobre as milhares de dificuldades e de como teve tanta correria nesse semestre e que só agora, finalmente eu pude respirar aliviada e blablablá. Então, vou assim, curto e direto, falar sobre uma viagem tão especial que fizemos no início do ano, mais especificamente em fevereiro, em comemoração de milhares de coisas ao mesmo tempo: nossas bodas de algodão, meu aniversário e a conclusão da residência do marido.
E por que Bonito-MS para tantas comemorações? Porque era uma viagem que já queríamos fazer há um bom tempo e sabíamos que precisaríamos de tempo e grana para isso. Bastou uma Mega Promo da Tam (não, infelizmente ainda não somos patrocinados por ninguém) e Belém não ficou tão distante do Mato Grosso do Sul, somado à uns plantões extras que me renderam 5 dias de folga e pronto: uma semana inteira para curtir o melhor que a cidade poderia nos proporcionar!

17.1.14

O City Tour em Cusco

Estando em Cusco, decidimos organizar nossos passeios de modo que fossemos descobrindo os sítios arqueológicos progressivamente e que a cada visita saíssemos mais impressionados com o que tínhamos visto. Assim, planejamos que faríamos primeiro o city tour, depois o passeio pelo vale sagrado e Machu Picchu seria o Gran Finale. Deu tudo certo e cada um desses nos deixou boquiabertos com a beleza e com a cultura Inca e sempre com expectativas para os passeios seguintes, pois sabíamos que seria melhor que o anterior (tínhamos na cabeça que se começássemos por outra ordem, por exemplo, por Machu Picchu, todo e qualquer outro sítio visitado não teria tanta graça).

4.1.14

Cusco: o que fazer no primeiro dia?

A coisa mais importante a esclarecer é que os 3400 metros acima do nível do mar no qual Cusco se encontra não devem ser menosprezados. Em alturas muito elevadas ocorre uma diminuição da oxigenação do sangue e isso pode causar uma série de sintomas como dor de cabeça, fadiga, náusea, tontura, falta de ar e palpitação. É o famoso mal de altitude ou soroche, tão temido por pessoas que moram ao nível do mar e viajam para lugares de grandes altitudes. Esse e o frio eram meus maiores medos enquanto planejava o mochilão. Imagina, uma viagem planejada com tanto cuidado, com tanto tempo de antecedência e a gente passar mal?