24.11.13

Montevidéu: Rosedal - para descansar, namorar, ler um livro, pensar na vida...

montevideu
E com os dias corridos (fim de semestre, prova, mudança de casa, 2 empregos!,...) a única coisa que consigo pensar é em um bom lugar para descansar e relaxar. Estou cansada e queria ficar de boa mesmo, sem ter que queimar meus neurônios pensando em uma forma de esticar meu dia para tudo caber dentro dele e também de querer não sentir sono nunca. E quando penso em um lugar que me faria muito bem se estivesse agora, lembro do Rosedal, em Montevidéu.

O Rosedal fica dentro do Parque Prado, no Prado, um bairro muito bonito e arborizado, porém afastado da região do burburinho turístico e talvez as pessoas que vão em um passeio "redondinho para um fim de semana" ao país passam desapercebidas por esse lugar encantador.
Para ir lá, é preciso se esforçar um pouco, afinal não é um lugar que as suas pernas de viajante descolado que anda 171737 kms quando viaja alcança: ou você pega ônibus, ou táxi ou vai de carro alugado (como fizemos - alugamos um carro para ir à Punta del Lest e antes de devolver, aproveitamos para explorar os lugares mais afastados da cidade). 
Pensa em um lugar calmo (ok, fui em uma segunda-feira de manhã... mas fazer o quê? ossos do ofício de quem viaja de férias) e cheio de rosas das mais variadas cores (umas 300 espécies diferentes)? É o Rosedal, que surgiu em 1910, com 12.000 roseiras plantadas importadas (desculpa aí, tá?) da França. 
O que não falta lá é banco para sentar e com aquele friozinho da primavera o clima estava perfeito para perder ganhar o dia lá...  Aliás, se for para dar uma dica sobre a melhor época para ir, recomendo a primavera! Quando fomos ainda estava bem florido, mas como já estava mais para perto do verão, algumas rosas já estavam queimadas. O Jardim é bem limpo e bem cuidado e para quem viaja com cachorros, infelizmente não pode entrar com eles lá. Em Montevidéu, por onde você anda vê fezes de cachorros espalhados pelo chão, parece que o povo não está nem aí em limpar o que é deixado pelos seus animais. De repente é por isso que não deixam entrar...
Montevidéu
O clima do lugar é tão bom, tão romântico (imaginei até o MEU casamento ali...), que se você estiver sem pressa, passa fácil uma manhã por lá. E convenhamos que o bom de viajar é passar pelos lugares sem pressa, aproveitando a atmosfera e deixando-se envolver pelo local, afinal em quantas segundas-feiras no ano é possível fazer isso?
Montevidéu
Estando por essa região, ainda é possível visitar o Parque Padro e o Jardim Botânico (entrada gratuita), que é tudo pertinho. Acredito que vale a pena pegar um ônibus ou um táxi e ultrapassar as barreiras da rambla e da ciudad vieja da cidade para conhecer esse lugar tão gostoso e acolhedor.
Informações importantes
Valor da entrada: Gratuito! (não tem desculpas)
Onde: Bairro Padro. Rodeado pelas Avenidas Agraciada, Lucas Obes, Joaquín Suárez, Luis Alberto de Herrera e as Calles Castro y José María Reyes. 
Horário de funcionamento: 07:00 - 18:00horas.
Quando ir: especialmente na primavera.


Nenhum comentário:

Postar um comentário