31.12.13

Retrospectiva 2013

Apenas um post clichê de fim de ano

Enfim, chegou o último dia do ano e eu não cumpri minha promessa de atualizar o Blog com mais frequência.  Não é nada fácil! Os dias corridos e preenchidos de atividades às vezes me impedem até de sonhar. Mas, mesmo que de vez em quando, continuo por aqui, satisfazendo meu desejo de ter um diário dos meus maiores sonhos, um registro de minhas lembranças e de minhas superações (como uma pessoa que morre de medo de entrar em um avião pode sonhar em conhecer lugares tão distantes?) e sem esperar muita coisa além de deixar minhas/nossas aventuras pela eternidade em algo que o tempo não corrói, não destrói, nem apaga, de um belo dia (em 30 anos, por exemplo) acessar a internet e poder relembrar acontecimentos que a minha memória guardou tão bem guardado e escondido que quase se perdeu. Vai estar tudo aqui!

30.12.13

Rio de Janeiro: Parque Lage

O Rio de Janeiro é encantador e toda vez que vamos lá descobrimos um cantinho especial, que torna a cidade mais maravilhosa ainda. E, desta vez, em uma manhã nublada e agradável, conhecemos o Parque Lage, um local super acolhedor.
Com um clima romântico e bucólico, o parque Lage é uma ótima opção de passeio para casais e famílias com crianças.  

25.12.13

Um dia comum: o nosso Natal em Montevidéu

Ano passado para comemorar nossas bodas de papel viajamos pela primeira vez para o Uruguai e foi bem na época do natal. Quando chegamos ao País, não nos sentimos envolvidos pelo clima natalino, aliás, o único clima que nos envolveu foi o seco e quente do verão na cidade. Observamos algumas decorações discretas, algumas barraquinhas vendendo bombinhas e muitas pessoas soltando essas bombinhas nas ruas. Parecia até a época de festa junina aqui em Belém. O que nós não entendíamos é que aquilo fazia parte das festas de natal. 

16.12.13

O que fazer no Uruguai?

Já fomos dua vezes ao Uruguai em menos de um ano e sou apaixonada por aquele país. Fico me perguntando por que ele ainda não é tão visado pelo turismo, sendo muitas vezes esquecido (ou rejeitado) quando comparado aos nossos irmão Argentinos e Chilenos. É certo que não vais encontrar montanhas nem neve, já que lá a paisagem é constituída basicamente por planícies e colinas baixas (ideais para criação de gado - então se prepara para chutar o pau da barraca e comer muita carne) e vais encontrar ótimos lugares para apreciar um belo pôr-do sol, ótimas praias e o caminho da felicidade. Na primavera podes pegar dias de muito frio e chuva (presente!) e no verão calor com sensação térmica de 46° (presente, de novo!). E olha que para uma Paraense reclamar de calor, é porque o negócio é hard core.

9.12.13

Casa Daros: exposição "Le Parc Lumière"

No feriado de 15 de novembro fomos para o Rio de Janeiro para um encontro de família. Não sei dizer se nunca dou sorte quando vou lá, ou pelo contrário, se sou extremamente sortuda, pois todas as vezes que vou está aquele clima de inverno, friozinho ou chuva (pode uma pessoa nunca ter pegado um sol de rachar a cabeça em terras cariocas?). Dessa vez, pegamos um domingo inteiro de chuva e tivemos que trocar o passeio pela Urca e o pôr-do-sol no Arpoador por programas internos.
Estávamos hospedados no Ibis Botafogo, perambulando pela área e por sugestão de um professor do Igor, nos refugiamos da chuva torrencial que caia sobre nossas cabeças na Casa Daros. 

7.12.13

Foz do Iguaçu: o que fazer nas cataratas?

Estando em Foz de Iguaçu, ir às Cataratas é um passeio praticamente obrigatório. Você tem a opção de escolher entre ir no lado Brasileiro ou Argentino (melhor nos dois!), cada um com sua particularidade e ambos com paisagens impressionantes. Não existe um consenso sobre qual lado tem a vista mais bonita e dizem que o lado Brasileiro tem uma infra-estrutura melhor que o Argentino, mas como nós só conhecemos o Lado Brasileiro, não trago essa discussão, apenas posso afirmar que a estrutura e o suporte que dão aos turistas é excelente e não deixa nada a desejar.

1.12.13

Eu assisti à um show do Blur!

Blur em Montevidéu
Escrever este post ao mesmo tempo que é fácil, é muito difícil. Isso porque estou falando da realização de um sonho e não são todos os dias que se realizam sonhos, ainda mais um que estava guardado no fundo Baú e nem se esperava que fosse realizar.
Pois bem, 14 anos depois aconteceu! E ainda estou em êxtase (sim, pareço uma fã do Justin Bieber de 16 anos. Nada contra as fãs do Justin, mas no auge dos 27 anos de um indivíduo, talvez se esperasse uma atitude mais "madura") lembrando daquela noite fria do dia 04 de novembro de 2013, em Montevidéu.
Eu já contei aqui porque escolhemos ir assistir à esse show no paisito e todas as minhas expectativas foram superadas em relação ao que esperava. Acho que a experiência de shows em São Paulo, com multidão e enormes filas de certa forma nos condicionaram a chegar cedo no local do show (tudo para pegar um excelente lugar), mas nem precisava. No Uruguai, foi muito tranquilo. Inclusive, os seguranças não entendiam o porquê de ter gente chegando tão cedo, se o show só seria as 22:00 horas.

24.11.13

Montevidéu: Rosedal - para descansar, namorar, ler um livro, pensar na vida...

montevideu
E com os dias corridos (fim de semestre, prova, mudança de casa, 2 empregos!,...) a única coisa que consigo pensar é em um bom lugar para descansar e relaxar. Estou cansada e queria ficar de boa mesmo, sem ter que queimar meus neurônios pensando em uma forma de esticar meu dia para tudo caber dentro dele e também de querer não sentir sono nunca. E quando penso em um lugar que me faria muito bem se estivesse agora, lembro do Rosedal, em Montevidéu.

21.11.13

E o próximo destino é....


Vai ser uma viagem super rápida, apenas um final de semana em São Paulo (porque a vida não pára para você realizar seus desejos), mas o que está valendo é curtir aquele climão de festival, encontrar os amigos e apreciar boa música. Com ingressos e passagens comprados, estamos aguardando ansiosamente Arcade Fire, New Order e Pixies. Que venha 2014!

17.11.13

Montevidéu: como sair do aeroporto sem gastar muito?

Esse post é mais uma nota para viajantes que, como nós, não abrem mão de uma boa economia. É curto e grosso, sem fotos ou muitas explicações. E também é para viajantes, que como a gente, não se preocupam em fazer o "Look do dia" todos os dias e viajava com meia dúzia de roupas dentro de uma mochila, tudo para não despachar uma mala!
Chegando em Montevidéu, uma alternativa ao preço tabelado dos táxis oficiais (aproximadamente R$90,00) que levam à cidade é pegar um ônibus. A parada de ônibus fica logo em frente a porta de saída do aeroporto e não tem erro! Para ir ao Centro, as linhas disponíveis são: 700, 701, 704, 710, 711 e 724 e para ir à Pocitos ou Punta caretas pega-se a linha DM1 Punta Caretas (a última parada deste é em frente ao Shopping Punta Caretas).

13.11.13

Pôr-do-sol no Uruguai

Se tem uma coisa que eu amo é assistir a um belo pôr-do-sol. Ficar sentada ou deitada em algum lugar - na grama, na areia, na rede em uma varanda, numa espreguiçadeira, etc, etc, etc... e apreciar silenciosamente o sol descendo no horizonte e a noite aos pouquinhos tomando o lugar do dia. 
Cada pôr-do-sol é especial, é belo e único, mas de todos os que já tive o prazer de apreciar, certamente os do Uruguai foram os mais bonitos.

10.11.13

Nós na mídia!

Foto de Rafael Rocha. Retirada do site: http://www.noize.com.br
Como disse anteriormente tenho uma grande paixão pelo Blur, todo o meu bom gosto musical foi moldado a partir dessa banda, cresci ouvindo Blur, a maior parte dos meus amigos conheceu o Blur de tanto que eu falava sobre eles, chorei quando eles se separaram e quando eles voltaram dei pulos de alegria (sim, sou tiete, tiete que dói!). E mais ainda, vibrei ao saber da possibilidade de realizar o grande sonho de ir à um show da banda, como falei aqui.

9.11.13

Um passeio furado (para a gente) no Uruguai: visita à Casapueblo


Punta Ballena
Estando no Uruguai, uma das vontades e ponto alto da visita ao paisito era conhecer Punta del Este e a Casapueblo, em Punta Ballena. Lemos muitas coisas boas falando da maravilha do lugar e as expectativas eram enormes e talvez esse tenha sido o maior problema pois quanto maior a expectativa, maior a chance de se decepcionar.
Pois bem, a Casapueblo é realmente linda. De formas irregulares, parece uma escultura (os blogs por ai dizem que lembra as construções da Grécia, mas nunca estive lá para comparar ha-ha), branquinha contrastando com o céu azul, azul de Punta Ballena, forma um quadro perfeito para uma foto.

5.10.13

Programa alternativo no Chile: Um dia em Sewell


Para quem vai à Santiago-Chile, os programas clássicos são: city-tour na cidade, subida aos Cerros, noites no Pátio Bela Vista e um bate e volta em Viña del Mar e Valparaíso. Mas que tal fazer algo diferente? Como por exemplo, visitar uma cidade, com casas coloridas e ruas que na verdade são todas escadas, que foi declarada Patrimônio da humanidade pela UNESCO em 2006,  encravada na cordilheira dos Andes?
Pois bem, é de Sewell que estou falando.
Quando você chega ao Chile, logo aprende  que a base da economia do país é a exploração de cobre (aproximadamente 45% do cobre do mundo inteiro vem de lá). Sewell é uma vila operária que foi construída no início do século XX para abrigar trabalhadores de uma mina de Cobre explorada por uma empresa Norte Americana. Hoje encontra-se desabitada, mas em seus tempos áureos chegou a comportar 15.000 habitantes e ter uma estrutura de dar inveja à muitas capitais da América do Sul. 

1.9.13

Santiago - Chile: Como ir do aeroporto ao centro, sem gastar muito?

Sempre que podemos tentamos economizar ao máximo nos transportes em viagens. Utilizamos muito os transportes público e nossos queridos pés, mas muitas vezes não conseguimos escapar dos preços tabelados dos táxis do aeroporto para o hotel na chegada e vice-versa e acabamos tendo um gasto muito grande.
Chegamos à Santiago depois da onze da noite e já estávamos conformados em pagar 20000 pesos chilenos (aproximadamente 92 reais) de táxi, quando vimos que, dentro da sala de desembarque, havia um serviço de transfer do aeroporto para o hotel, realizado pela empresa Transvip.
Esse serviço funciona 24 horas por dia, leva para os principais hotéis da cidade, sendo que o preço por pessoa varia de 5700 pesos chilenos (para o Centro) a 7800 pesos chilenos para cidades satélites. Para a região da providência, pagamos 6200 pesos por pessoa (aproximadamente 28 reais),  com a vantagem que a van deixa na porta do hotel. Então se estiver até 3 pessoas, vale a pena pagar a van.

31.8.13

Cinco dias em Santiago com alguns programas diferentes

Na verdade, esse roteiro é com 5 dias completos, mas de uma viagem de 7 dias, pois chegamos as 23:30h no primeiro dia e partimos as 12:30h do sétimo dia. E ai fica a primeira dica: independente da hora, já tenha em mente que não se pode contar com os dias de chegada e partida (a não ser que seja uma viagem de fim de semana), pois imprevistos podem acontecer como atrasos de voos, ou você pode estar muito cansado, não teve tempo para arrumar as malas (típico da família Luz), precisa fazer algo de última hora, etc, etc, etc.

Santiago é uma cidade fascinante que sempre surpreende e o legal de ir uma segunda vez lá é que você fica livre dos passeios "obrigatórios". Dessa vez, tentamos fugir um pouco do tradicional e chegamos cheios de dicas de passeios alternativos. Então, prepare o tênis, acorde cedo, tome um café da manhã reforçado e faça um alongamento antes de sair do hotel que o roteiro é bem puxado:

24.8.13

Restaurante Como água para chocolate em Santiago: Sou obrigado a ir?

Parece que um programa obrigatório para brasileiros quando vão à Santiago é ir jantar no famoso restaurante Como Água para Chocolate e nove em cada 10 blogs recomendam o lugar.
O restaurante fica localizado no badalado Bairro Bela Vista, onde a vida noturna é intensa, inclusive no meio da semana, e conseguir uma mesa para sentar não é para quem quer, mas sim para quem se esforça. Sim, porque o lugar é entupido de Brasileiros lotado e só aceita reservas até as 19:30, depois disso é uma questão de sorte chegar lá e ser logo direcionado à uma mesa para ser atendido. Inclusive segunda-feira, que foi o dia da semana que resolvemos ir conhecer o famosinho, tivemos que enfrentar uma longa fila de espera.
Até aí tudo bem, espera-se. O problema é que o restaurante não tem estrutura para recepcionar as pessoas que estão esperando pela mesa, não tem um bar e todo mundo fica ali na porta, plantado em pé, desviando de quem entra e sai e dos garçons que passam apressados a todo momento. Tudo fica um caos.
Então, ao ver essa cena, você pensa que o lugar realmente deve valer a pena, que será o jantar mais especial de toda a sua vida e escolhe um cantinho pra se acomodar e ficar seus 30, 60 minutos esperando seu doce nome ser chamado para ir sentar no paraíso e finalmente ser atendido do jeito que merece.

25.7.13

Loki Hostel: Onde se hospedar em Cuzco (ou não)

O Loki hostel faz parte de uma rede de hostels que pode ser encontrado em várias cidades como: Lima, Cusco, Salta, Mancora e La Paz.
Em Cusco, fica localizado na Cuesta Santa Ana, n 601, em um casarão com mais de 400 anos de história, tombado como monumento nacional (e é lindo!), há pouquíssimos quarteirões da Plaza de Armas. 
Possui um ótimo custo benefício e acolhe mochileiros do mundo todo (inclusive vivíamos tropeçando em Brasileiros lá durante o café da manhã).
Ficamos hospedados por 3 dias e temos algumas considerações sobre o lugar:

21.7.13

Realizando Sonhos

fonte: http://www.505indie.com.br/festivals/como-foi-o-primavera-sound-parte-2-aquela-do-blur/

Infelizmente a vida corrida intercalada de momentos de muita preguiça (quando possível) fez com que não cumprisse a promessa de reativar o blog. Mas os acontecimentos dos últimos dias, com a possibilidade de realizar um sonho antigo me impulsionaram a voltar aqui para deixar tudo registrado, tanto pela expectativa de que o tempo passe mais rápido até o dia da viagem, que só ocorrerá em novembro, quanto por tentar eternizar um momento, que acredito ser o mais esperado (e vai... que sonhava, sonhava, sonhava, mas tinha lá minhas dúvidas se algum dia iria acontecer mesmo) desde que tenho 12 anos de idade.
Acontece que quem me conhece sabe que a minha banda preferida de todos os tempos, o meu primeiro amor e que influenciou todo o meu gosto musical é o Blur.

2.3.13

Blogagem coletiva - Fotos Jacu, nós temos!


Foto Jacu, é o que esta rolando pelos blogs de viagem. A Silvia do blog Matraqueando teve a iniciativa de fazer este post e garantiu que é impossível uma pessoa não ter feito uma foto jacu pelo menos uma vez na vida.
 E não é que a moda pegou? Encontrei mais de 50 blogueiros felizes e saltitantes em mostrar suas "jacuzisses" pelo mundo afora e embora eu tenha esse blog que quase nunca posto, quis entrar na brincadeira. 
Confesso que me diverti muito olhando as fotos de viagens passadas e fiquei impressionada com tamanha falta de vergonha na cara e amor próprio coragem. E nem o dia do nosso casamento ficou de fora!
Pois bem, só para situar: fotos jacus são aquelas fotos que você tira achando que esta abafando na criatividade. Também podem ser aquelas fotos clichês que todo mundo tira e você TEM que ter. Ou mesmo aquela pose que você PRECISA fazer para deixar sua marca pelos lugares por onde anda.